Tereza Cristina visita mundo árabe a partir desta sexta

A ministra da agricultura, Tereza Cristina, vai participar do Seminário do Agronegócio Brasileiro, iniciativa do escritório internacional da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira em Dubai e da Embaixada Brasileira em Abu Dhabi. O evento será realizado no dia 22 de setembro, no escritório da Câmara Árabe em Dubai.

A ministra e o presidente Jair Bolsonaro durante lançamento do Plano Safra brasileiro. Foto: Agência Brasil.

A participação no seminário integra a lista de compromissos oficiais da ministra em sua primeira missão oficial a países árabes desde a posse em fevereiro. A missão será realizada entre o dia 13 e 23 de setembro. Tereza Cristina vai visitar Egito, Arábia Saudita, Kuwait e Emirados Árabes, países que respondem por 56% do atual comércio do Brasil com a Liga Árabe.

Representantes de mais de 30 empresas, a maioria frigoríficos de bovinos e aves e certificadoras halal, vão integrar a comitiva da ministra. Além deles também há representantes de entidades do agronegócio, como a Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carnes (Abiec), a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), a União da Indústria Canavieira do Estado de São Paulo (Unica) e a Confederação Nacional da Agricultura (CNA).

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina. Foto: Agência Brasil

Estão programadas rodadas de negociações bilaterais entre as empresas e potenciais parceiros árabes. Outro objetivo da missão é discussão da formação de alianças estratégicas de capital brasileiro e árabe, com foco na produção de alimentos para o abastecimento das populações dos países árabes.

Nos primeiros sete meses do ano, as exportações brasileiras para os 22 países da Liga Árabe acumularam US$ 7,05 bilhões, alta de 17,8% sobre o mesmo período de 2018, resultado que posiciona o bloco, até o momento, como a terceira parceria comercial mais importante do Brasil no exterior, atrás dos Estados Unidos e China. A pauta de exportações foi liderada por frango, açúcar, minério de ferro e carne bovina.

Os árabes também são o segundo maior cliente do agronegócio brasileiro, atrás somente da China. Também são os maiores compradores da proteína animal brasileira no exterior.

São Paulo, 11/9/2019 – A ministra da agricultura, Tereza Cristina, vai participar do Seminário Agronegócio Brasileiro, iniciativa do escritório internacional da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira em Dubai e da Embaixada Brasileira em Abu Dhabi. O evento será realizado no dia 22 de setembro, no escritório da Câmara Árabe em Dubai, às 9 horas do horário local (serviço abaixo).

A participação no seminário integra a lista de compromissos oficiais da ministra em sua primeira missão oficial a países árabes desde a posse em fevereiro. A missão será realizada entre o dia 13 e 23 de setembro. Tereza Cristina vai visitar Egito, Arábia Saudita, Kuwait e Emirados Árabes, países que respondem por 56% do comércio do Brasil com a Liga Árabe.

Representantes de mais de 30 empresas, a maioria frigoríficos de bovinos e aves e certificadoras halal, vão integrar a comitiva da ministra. Além deles também há representantes de entidades do agronegócio, como a Associação Brasileira da Indústria Exportadora de Carnes (Abiec), a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e a União da Indústria Canavieira do Estado de São Paulo (Unica).

Estão programadas rodadas de negociações bilaterais entre as empresas e potenciais parceiros árabes. Outro objetivo da missão é discussão da formação de alianças estratégicas de capital brasileiro e árabe, com foco na produção de alimentos para o abastecimento das populações dos países árabes.

Nos primeiros sete meses do ano, as exportações brasileiras para a Liga Árabe acumularam US$ 7,05 bilhões, alta de 17,8% sobre o mesmo período de 2018, resultado que posiciona o bloco, até o momento, como a terceira parceria comercial mais importante do Brasil no exterior. A pauta de exportações foi liderada por frango, açúcar, minério de ferro e carne bovina.

Os árabes também são o segundo maior cliente do agronegócio brasileiro, atrás somente da China. Também são os maiores compradores da proteína animal brasileira no exterior.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.