Teremos mais um ano com baixo crescimento, dizem economistas ouvidos pelo BC

Pela oitava semana seguida, cerca de cem economistas ouvidos pelo Banco Central apontam redução na expectativa de crescimento do país para este ano. A estimativa de crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro caiu de 1,95% para 1,71%.

As previsões para a indústria também não são boas, com estimativa de crescimento, para este ano, de 1,70%. Antes, a expectativa era de aumento de 2,30%.

A inflação medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), no entanto, passou de 4,03% para 4%. Já a meta da taxa Selic, que serve de referência para os juros contados no mercado, se mantém estável, em 6,5% ao ano.

Os dados foram divulgados, nesta segunda-feira (22), no Relatório Focus, do Banco Central.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.