Ribadeneira diz que Equador está adaptado para deficientes

O portal (www.bacuribrasil.com.br) começa um trabalho de descrição das fotografias que serão publicadas. O objetivo é melhorar a acessibilidade de cegos e deficientes visuais às notícias que publicamos.

O embaixador do Equador, Diego Ribadeneira, inaugura o serviço no Canal porque o presidente equatoriano,  Lenín Moreno, é deficiente físico e se locomove em cadeira de rodas.

O embaixador equatoriano durante entrevista à repórter Claudia Godoy. #paracegoedeficientevisual: Na foto acima o embaixador Diego Ribadeneira usa terno preto gravata vermelha. A repórter Claudia Godoy usa blazer bege e blusa florida e segura um microfone com a mão direita para o embaixador equatoriano.

Ribadeneira diz que em seu país há assistência integral aos portadores de deficiência. “Eles recebem um bônus de US$ 50 mensal”, informou o diplomata. Além disso, os prédios e transportes públicos estão adaptados. “O metrô de Quito será inaugurado em breve totalmente adaptado”, disse Ribadeneira.

O presidente do Equador, Lenín Moreno, que perdeu os movimentos das pernas durante um assalto, após um tiro nas costas. Foto: divulgação. #paracegoedeficientevisual: o presidente Lenín Moreno usa terno preto com gravata rosa. Ele está numa cadeira de quatro rodas, que usa para se locomover. Atrás do presidente há uma bandeira do Equador hasteada do lado esquerdo e um armário do lado direito com alguns objetos em cima. Há ainda uma mesa de trabalho na frente do presidente.

Lenín Moreno foi vice-presidente do líder equatoriano anterior, Rafael Correa – que foi presidente de 2007 a 2017. Durante esse período assumiu a missão de melhorar a acessibilidade em seu país na chamada Missão Manoela Espejo, nome dado em homenagem a um heroína equatoriana que era jornalista, enfermeira, feminista e revolucionária.

Figura em cera de Manuela Espejo, parte da coleção do Museu Alberto Mena Caamaño, no centro histórico da cidade de Quito. #paracegoedeficientevisual: uma figura em cera da heroína Manuela Espejo, que nasceu em Quito e viveu de 1753 a 1829, traja uma roupa de época que é branca com pequenas flores bordadas.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

4 thoughts on “Ribadeneira diz que Equador está adaptado para deficientes

  1. Hoy en día cada vez se recurre más a fármacos para combatir la disfunción eréctil en jóvenes y simplemente se recurre al consumo de viagra para lo que podrían considerar estar a la altura. En estos casos la mente del individuo abandona los pensamientos sexuales entrando en un círculo vicioso compulsivo de preguntas a sí mismo como: no voy a poder, creo que no tengo erección, que vergüenza, que pensará ella, etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.