Retração leva governo a pensar em medidas extras para estimular economia

Depois do acúmulo de números negativos na economia, o ministro da Economia, Paulo Guedes, já pensa em liberar recursos das contas ativas e inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) e do PIS/Pasep para estimular os investimentos no país.

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), divulgados hoje (30) apontam queda de 02,% no PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro no primeiro trimestre. O PIB equivale ao volume de riqueza produzido pelo país.

A estratégia de Guedes de forçar a aprovação da Reforma da Previdência, apontada como essencial para as contas públicas, parece não estar surtindo os efeitos desejados. Com números negativos na economia, a estratégia do ministro deve mudar.

Foto: Agência Brasil.


Na demanda, investimentos das empresas e na oferta, a indústria extrativa e o agronegócio, setores que tradicionalmente impulsionam a economia, apresentam dados negativos. Os primeiros do período desde 2016.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.