Produção industrial cresce somente 1,1% em 2018.

A produção industrial brasileira fechou o ano de 2018 com crescimento de apenas 1,1%. Os dados são do IBGE, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A greve dos caminhoneiros, a crise na Argentina e instabilidade eleitoral são fatores que afetaram negativamente a indústria.

Foi o segundo ano consecutivo com resultado positivo na indústria brasileira, mas o aumento foi bem menor que o registrado em 2017, quando o IBGE apontou alta de 2,5% no setor. Em 2017, o país interrompeu uma sequência de três anos de queda na produção industrial.

Apesar dos dados positivos, a indústria foi perdendo ritmo nos últimos meses do ano. Alimentos, bebidas e metalurgia influenciaram nessa queda de ritmo porque o consumo nestes setores foi perdendo força no final do ano.

Alimentos (-5,1%), confecção de vestuário e acessórios (-3,3) e de couro, artigos para viagem e calçados (-2,3) foram os que registraram as maiores quedas.

Os veículos automotores registraram a maior alta na produção da indústria em 2018, com aumento de 12,6% no ano. Metalurgia (4%), celulose e produtos de papel (4,9) também influenciaram positivamente o setor.

O Banco Central aponta expansão de 3,04% na indústria este ano e de 3% em 2020, para o setor.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.