Polônia abre as portas para crianças e comunidade

A embaixada da Polônia está abrindo as suas portas para as crianças das escolas públicas de maior vulnerabilidade social de Brasília. “O programa é antigo e participam as escolas mais distantes do Plano Piloto, justo aquelas que têm mais dificuldade de conhecer as embaixadas”, disse a encarregada do Departamento de Cultura e Imprensa da embaixada polonesa, Aleksandra Luszczynska.

A imagem pode conter: 10 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé
Luszczynska durante visita a escolas públicas do DF. Foto: embaixada da Polônia.

Chamado de Embaixadas de Portas Abertas, o programa foi criado em 2015 pelo GDF, o Governo do Distrito Federal. Cerca de 1,1 mil crianças já participaram fazendo visitas a várias embaixadas.

Além de receberem os estudantes, os diplomatas poloneses também visitaram as escolas para levar palestras e apresentações musicais.

“Estamos pensando em promover um intercâmbio, mas hoje já temos concurso de desenho e redação. Nós os visitamos nas escolas e lançamos os projetos, depois voltamos para a premiação”, disse Luszczynska.

Para a escola da cidade-satélite do Gama, por exemplo, os poloneses levaram um pianista de jazz que veio a Brasília a convite da embaixada da Polônia. “É muito gratificante participar de um projeto “pro bono” se entregar assim a algo”, afirma emocionada Luszczynska.

Os diplomatas também visitam as escolas para levar às crianças música e outras atividades. Nesta foto, Luszczynska e outro funcionário da embaixada estão com uma aluna da Escola Classe 831 de Samambaia. “Esta é a melhor parte do meu trabalho, dia muito bacana com esta criançada”, escreveu ela no Facebook. Foto: Facebook.

Na embaixada da Polônia as crianças recebem até um passaporte para se sentirem como se estivessem de fato fazendo uma viagem. “Eles entram na nossa embaixada como se estivessem cruzando a fronteira. Nós até carimbamos um passaporte de “mentirinha”. É como se eles estivessem fazendo a primeira viagem ao exterior”, contou Luszczynska.

A especialista em Cultura e Imprensa na sede da representação diplomática, em Brasília. Foto: Claudia Godoy.

A comunidade brasiliense também está sendo convidada a assistir aos recitais de música promovidos pela embaixada. Pelo Facebook, a embaixada oferece as inscrições. São 150 lugares garantidos. “Não temos muito espaço e esses lugares costumam acabar rápido”, avisa a encarregada de Cultura e Imprensa da embaixada.

Com um formato simples e didático, as visitas às representações diplomáticas costumam ser realizadas às quintas-feiras, pela manhã. Os estudantes conhecem um pouco da embaixada e do trabalho dos diplomatas, assistem a uma ou mais apresentações do país, participam de dinâmicas e provam comidas típicas dos países. “

Luszczynska na embaixada polonesa, em Brasília. Foto: Claudia Godoy.

Idealizado por Márcia Rollemberg, o Embaixadas de Portas Abertas é uma parceria da Secretaria de Educação, da Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) — que leva os alunos às embaixadas — e da Assessoria Internacional. As atividades fazem parte do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em Brasília.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

1 thought on “Polônia abre as portas para crianças e comunidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.