Leopoldo López e 25 militares dissidentes pedem asilo na Venezuela

Leopoldo López, um dos líderes oposicionistas ao presidente da Venezuela Nicolás Maduro, pediu, nesta terça-feira (30), asilo na embaixada do Chile, em Caracas. Depois, ele e a família teriam decidido se asilar na embaixada da Espanha porque possuem ascendência espanhola. Outros 25 militares dissidentes também pediram asilo na embaixada do Brasil.

O líder opositor Leopoldo López.
Foto: Divulgação.

Sucessor do opositor Henrique Capriles, López, que é economista, estava preso desde 2014, mais recentemente em prisão domiciliar, de onde fugiu, na madrugada desta terça-feira, depois de receber informações de que militares conspiravam contra o governo venezuelano.

López e o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, foram para perto de uma Base Militar Aérea e chamaram a população para aderir ao movimento.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Foto: Divulgação.

Mas o presidente da Venezuela Nicolás Maduro anunciou que as Forças Armadas seguem leais a ele e convocou a população a sair em defesa do governo.

Os pedidos de asilo demonstram o fracasso em mais uma tentativa de derrubar o regime bolivariano de Nicolás Maduro. 

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro pediu apoio de países contra Maduro. Bolsonaro disse que PT e PSOL apoiam Maduro e são alinhados ideológicos dele. Países como Rússia e Bolívia pediram diálogo. O secretário-geral da ONU (Nações Unidas), Antônio Guterres, também pediu diálogo e se propôs a ajudar na mediação da crise na Venezuela. 

Guaidó foi recebido por Bolsonaro, no fim de fevereiro, na sede do governo, em Brasília, logo depois de ter feito o juramento na Assembleia Nacional como presidente interino da Venezuela.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

1 thought on “Leopoldo López e 25 militares dissidentes pedem asilo na Venezuela

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.