Kairat Sarzhanov: comércio entre Brasil e Cazaquistão aumentou três vez de 2018 a 2019

O comércio entre os dois países atingiu US$ 255 milhões nos nove primeiros meses deste ano, segundo o embaixador cazaque, Kairat Sarzhanov. Além disso, o diálogo, os laços comerciais e a cooperação estão se fortalecendo. “Apesar da grande distância geográfica, o diálogo político constantamente está se desenvolvendo, os laços comerciais e econômicos estão se expandindo e a cooperação cultural e humanitária está se fortalecendo”, disse Sarzhanov.

Em junho deste ano, o presidente Kassym-Jomart Tokayev foi eleito como novo chefe de estado, com cerca de 70% dos votos. “Creio que, com seu apoio, vamos descobrir mais o potencial das relações bilaterais ao interesse de nossos povos” disse o embaixador.

O presidente Tokayev. Foto: divulgação.


“Gostaria de enfatizar que o objetivo estratégico, a política externa e as prioridades políticas domésticas do Cazaquistão permanecem inalterados. Particularmente, a cooperação com os estados da América Latina, inclusive o Brasil, faz grande importância na politica externa do nosso pais”, discursou o embaixador cazaque. O Brasil enviou senadores como observadores das eleições cazaques.

O embaixador brinda com a embaixatriz e o chefe do Departamento de Rússia e Ásia Central do Ministério de Relações Exteriores. Foto: Claudia Godoy.
O chefe do Departamento de Rússia e Ásia Central do Ministério de Relações Exteriores. Foto: Claudia Godoy.

O chefe do Departamento de Rússia e Ásia Central do Ministério de Relações Exteriores, Ary Quintella, lembrou que o Cazaquistão celebra duas datas históricas: a independência e a do 1° presidente, Nursultan Nazarbayev. “É uma jovem República proclamada em 1991, que realizou grandes transformações políticas e econômicas”, disse o diplomata.

O 1° presidente, Nursultan Nazarbayev. Foto: divulgação.

O diplomata lembrou, também, a exportação de bovinos vivos para o Cazaquistão, em março deste ano, após a emissão de certificado. Além disso, a compra pelo Cazaquistão de mais quatro unidades de jatos da Embraer. “Também tivemos a primeira obra cazaque traduzida para o português, o livro do primeiro presidente, Nazarbayev”, afirmou o chefe do Departamento de Rússia e Ásia Central.

A arquitetura do Cazaquistão impressiona pela modernidade. Foto: embaixada do Cazaquistão.
A modernidade da arquitetura cazaque. Foto: embaixada do Cazaquistão.

Quintella lembrou as semelhanças entre Brasil e Cazaquistão. “Os recursos naturais, a população e o tamanho”, ressaltou. Ele apontou a cooperação entre as duas nações em áreas como agricultura, turismo e comércio. “São 26 anos de relações bilaterais com um marco significativo “, afirmou Quintella.

A exuberante natureza cazaque. Foto: embaixada do Cazaquistão.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.