Equador: uma viagem a quatro mundos

O Equador é um país que oferece aos visitantes a possibilidade de visitar serras cheias de vulcões, e, paradoxalmente, com o cume coberto de neve eterna, praias, floresta Amazônica, além das Ilhas Galápagos. “São quatro mundos num só”, diz o embaixador do Equador, Diego Ribadeneira.

"ter moeda própria agora seria difícil", diz.
O embaixador do Equador, Diego Ribadeneira, na sede da representação diplomática, em Brasília. Foto: Claudia Godoy.

Na serra equatoriana, há picos de mais de 6 mil metros, numa das áreas de maior atividade vulcânica do mundo. Vulcões ainda ativos, como o Tungurahua, que entrou em erupção recentemente, em 1999.

Só na fronteira Norte do país, existem cerca de 20 vulcões ativos, entre os quais o Cotopaxi, com 5.830 m, o mais alto vulcão do mundo em atividade.

Cotopaxi, com 5.830m. Foto: Divulgacão.

Sobre a cordilheira andina do Equador estão algumas das mais importantes cidades, como Quito e Cuenca.

Panorâmica do Sul de Quito. Foto: Divulgacão.

Além do belo e preservado centro histórico, considerado o maior do continente, Quito é uma cidade que fica em um vale bem no meio da Cordilheira dos Andes.

Várias imagens de Quito. Foto: Divulgação.

Pesquisas indicam que a agricultura e a cerâmica mais antigas das Américas estão no litoral do Equador e surgiram por volta do ano 3.900 a.C. com a cultura Valdivia. Quase mil anos depois, começou o processo de domesticação de plantas, sedentarização e aparecimento de novas tecnologias na região andina.

Garrafa de cerâmica com alça-estribo de cotocollao, parecida com a cultura Machalilla (1.500 a.C).

O Equador possui uma fauna que vai desde os mais pequenos lagartos à gigante baleia jubarte, também conhecida como baleia-corcunda ou baleia-cantora.

Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, as Ilhas Galápagos pertecem ao Equador. São formadas por 13 ilhas principais e servem de base para estudos sobre a flora e a fauna devido à grande variedade de espécies que vivem nas ilhas. 

A grande diversidade de espécies vivendo nas ilhas faz do Equador um dos 17 países megadiversos do mundo, sendo considerado o de maior biodiversidade do Planeta por unidade de área.

Lagartos em Galápagos. Foto: Divulgação

O Equador tem designado como reserva marinha cerca de 400.000 hectares de mar e conta com mais de 40 parques naturais. As reservas ecológicas representam cerca de 10% do território terrestre do pais.

Ao largo dos cerca de 2000 km de costa, encontram-se mais de 100 praias. A água quente do oceano está repleta de vida, com mais de 500 espécies de peixes e mamíferos marinhos, incluindo muitas espécies endêmicas.

No Oriente do país, ao Leste do Equador está uma parte da floresta amazônica, que possui clima quente e úmido.

Da floresta tropical equatoriana surgem árvores de grande porte, mas ao longo da costa do Pacífico, a floresta desaparece e dá lugar a uma vegetação arbustiva, onde ocorrem as palmeiras como a Carludovica palmata, cujas folhas servem para a produção do famoso chapéu do tipo Panamá.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

2 thoughts on “Equador: uma viagem a quatro mundos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.