Embaixador do Equador nega militarização de Galápagos

Principal laboratório vivo de biologia do mundo, as Ilhas Galápagos, aquelas das tartarugas gigantes que Charles Darwin visitou, não serão transformadas em base militar dos Estados Unidos. A informação é do embaixador do Equador no Brasil, Diego Ribadeneira.

O arquipélago visto do espaço, um estuário de baleias e das Tartarugas das Galápagos. Foto: Divulgação

Notícias recentes veiculadas na imprensa afirmam que novo acordo de cooperação do Equador com os Estados Unidos prevê uso do arquipélago como base militar contra o narcotráfico.

O embaixador no seu escritório na sede da representação diplomática, em Brasília. Foto: Claudia Godoy

O embaixador informou que o Equador apenas assinou acordo de cooperação com os Estados Unidos que prevê a proteção e controle dos recursos naturais e da pesca ilegal próximas às ilhas. “Essa notícia (sobre a base militar em Galápagos) é mais uma fake news”, disse Ribadeneira. “A nossa Constituição é a primeira no mundo a reconhecer legalmente os direitos da natureza no país”, acrescentou o diplomata equatoriano.

O embaixador equatoriano na sede da representação diplomática, em Brasília. Foto: Claudia Godoy

Pela Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar os países têm soberania a até 200 milhas a partir não só do continente, mas também de suas ilhas. As empresas autorizadas a retirar e comercializar recursos do mar pagam taxas aos países que controlam o território. “O Equador está lutando para ter o seu direito preservado”, disse o embaixador equatoriano.

Ribadeneira acredita que a notícia falsa sobre Galápagos tenha sido plantada por adversários políticos do governo de Lenin Moreno.

As Ilhas Galápagos são refúgio de milhares de espécies e consideradas Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO. Foto: Divulgação

Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, o arquipélago é formado por 13 ilhas principais e serve de base para estudos sobre a flora e a fauna devido à grande variedade de espécies que vivem nas ilhas.

A grande diversidade de espécies vivendo nas ilhas faz do Equador um dos 17 países megadiversos do mundo, sendo considerado o de maior biodiversidade do Planeta por unidade de área.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.