Certificação digital reduz custos e burocracia nas exportações. Egito, Arábia Saudita, Tunísia e Síria deverão ser os próximos.

No último ano de trabalho no Brasil, o embaixador da Jordânia, Malek Twal, (centro da foto) conseguiu assinar acordo que garantiu a certificação digital das exportações de todos os produtos comercializados com o Brasil. O sistema diminui tempo e burocracia do processo, além de reduzir os custos das operações em cerca de 25%.

O embaixador jordaniano (centro) recebe as homenagens dos colegas durante cerimônia de despedida, na embaixada da Palestina.

Os principais produtos embarcados do Brasil para a Jordânia são frango, carne bovina, café, bovinos vivos e milho. Os últimos dados indicam vendas brasileiras para a Jordânia de US$ 223,6 milhões, incremento de 21,4% de 2016 para 2017. Na outra mão, a Jordânia vendeu ao Brasil o equivalente a US$ 7,5 milhões, um crescimento de 24,4% na mesma comparação. Fertilizantes e confecções foram os itens mais comercializados. Os dados são da Câmara ÁrabeBrasileira.

A certificação digital disponibiliza um banco de dados e estatísticas para que os empresários jordanianos possam consultar relatórios sobre a tramitação dos documentos. “A certificação digital evita falsificação e dá a possibilidade de a alfândega revisar os documentos antes da chegada da mercadoria, o que evitará erros e custos adicionais para os exportadores e os importadores, no que se refere à questão dos contêineres, facilitando sua liberação”, explicou Hannun. “O futuro vai ser online, esse é o caminho mesmo”, concluiu.

O Conselho dos Embaixadores Árabes se despediu, nesta sexta-feira (08), em Brasília de Twal (centro da foto).

O embaixador palestino, Ibrahim Alzeben, recebe os convidados para a despedida do colega jordaniano.

Anfitrião, o embaixador da Palestina, Ibrahim Alzeben, (à direita) lembrou a dedicação do colega durante os cinco anos em que ele trabalhou no Brasil. Ele recebeu colegas e familiares do embaixador da Jordânia na embaixada da Palestina.

O presidente da Câmara de Comércio ÁrabeBrasileira, Rubens Hannun, agradeceu ao embaixador jordaniano pelas contribuições dele no avanço das relações comerciais entre os dois países.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

2 thoughts on “Certificação digital reduz custos e burocracia nas exportações. Egito, Arábia Saudita, Tunísia e Síria deverão ser os próximos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.