Carros são 70% das exportações da Eslováquia para o Brasil

Kia, Citröen, Land Rover e Volkswagen, além de os famosos cristais Rona são os principais produtos exportados pela Eslováquia para o Brasil. Só os automóveis respondem por 70% das vendas eslovacas.

Eles, em contrapartida, compram do Brasil produtos primários, como os agropecuários e maquinário. O comércio entre os dois países atinge entre € 100 e € 150 milhões, e se manteve estável nos últimos anos.

O embaixador mostra um exemplar do seu livro com excelentes fotos sobre a Eslováquia. Foto: Claudia Godoy.

Para o embaixador eslovaco, Milan Zachar, que acaba de chegar ao Brasil, é preciso compreender melhor as taxas de importação e exportação para destravar o comércio entre as duas nações e aumentar os negócios. “As taxas são muitas e não conhecemos todas”, disse Zachar, que esteve antes na Turquia e Quênia, além da África. “Em Istambul conseguimos sair de um volume de comércio de cerca de US$ 180 milhões para mais de US$ 1 bilhão, de 2002 a 2015”, informou o embaixador, mostrando que como diplomata é bom comerciante.

O embaixador eslovaco parece bem adaptado ao Brasil. Ele apreciou bastante as instalações da embaixada da Eslováquia, em Brasília, que é ornamentada com lustres de cristais, móveis originais, cinema particular, além de possuir uma arquitetura arrojada e sóbria. Zachar também é escritor e já publicou pelo menos um livro, aliás, belíssimo, de fotografias e informações sobre a Eslováquia.

Os lustres de cristais eslovacos são um espetáculo na decoração da embaixada, em Brasília. Na sombra, o embaixador. Foto: Claudia Godoy.
As pinturas e os lustres compõem com maestria a decoração eslovaca. Foto: Claudia Godoy.

A Eslováquia tem hoje uma economia avançada, depois da dissolução da antiga Checoslováquia e da transição da economia planificada para a de mercado. Eles entraram para a União Europeia em 2004. São membros da OTAN, ONU e OMC.

O embaixador e alguns móveis da bela embaixada eslovaca. Foto: Claudia Godoy.

O desemprego eslovaco bate na porta dos 5%, apesar de registrarem taxas maiores em áreas isoladas e terem de importar mão de obra qualificada. O crescimento eslovaco foi considerado bom no ano passado: 3,5%. A inflação foi de 2,6%. “A maior parte da população vê a entrada na União Europeia como positiva. Os empresários e as pessoas comuns agradecem porque está muito fácil viver na Europa. O mercado está aberto”, disse o novo embaixador.

Zachar aposta na continuidade das boas relações diplomáticas e comerciais com o Brasil com o governo do presidente Jair Bolsonaro. “Nossa função é promover os nossos países sem opiniões próprias a respeito de política”, disse o embaixador.

Author: Claudia Godoy

Jornalista e fotógrafa, atuei na cobertura de imprensa nos Ministérios da Fazenda, Agricultura, Planejamento, Indústria e Comércio, Relações Exteriores, Saúde, Educação, além de Congresso Nacional, Palácio do Planalto e Banco Central. Também repórter e produtora de rádio e tv.

1 thought on “Carros são 70% das exportações da Eslováquia para o Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.