terça-feira, 23 julho, 2024
21.5 C
Brasília

Brasília comemora Dia da Imigração Japonesa

Semana de celebração teve início na segunda-feira (17/6) com iluminação especial no Eixo Monumental e promoções em restaurantes japoneses. Eventos vão até o final de semana

Por Embaixada do Japão
Fotos: (Crédito: Eiiti Yuri

Na semana do Dia da Imigração Japonesa no Brasil (18/6), a Embaixada do Japão promove uma série de eventos comemorativos junto à comunidade nikkei. Até domingo (23), a data é celebrada em homenagens que incluem cerimônias, festival gastronômico, mutirão de limpeza e iluminação especial em pontos turísticos da cidade.

Desde segunda-feira (17/6), os brasilienses podem conferir a iluminação comemorativa que coloriu de vermelho e branco alguns dos principais locais do Eixo Monumental: o Museu Nacional e a Biblioteca Nacional recebem a decoração com as cores da bandeira japonesa até o dia 22 (sábado), enquanto a Torre de TV e a Arena BSB Mané Garrincha continuam com a iluminação especial até o dia 23 (domingo).

A Embaixada também promove, pela primeira vez neste ano, o Japão Gastronômico, evento que apresenta comidas típicas a preços promocionais e condições especiais. A iniciativa conta com a participação de 11 restaurantes japoneses locais, que oferecem até domingo (23/6) uma variada seleção de pratos a partir de R$ 25. O público pode conferir a lista completa de pratos e preços no site da Embaixada do Japão.

Sessão Solene e condecoração

Na manhã desta terça-feira (18/6), a Câmara dos Deputados realizou uma sessão solene em homenagem aos 116 anos de imigração japonesa no Brasil. “A confiança da sociedade brasileira conquistada pelos nipo-brasileiros ao longo dos anos é uma importante base para as relações bilaterais de ambos os países”, apontou o embaixador do Japão no Brasil, HAYASHI Teiji, em seu discurso no plenário.

Após a sessão solene, o embaixador Hayashi recebeu na residência oficial cerca de 100 convidados para uma recepção comemorativa do Dia da Imigração Japonesa e da cerimônia de condecoração do Deputado Federal Luiz Nishimori, agraciado com a Ordem do Sol Nascente, Raios de Ouro com Laço. A honraria é concedida desde 1875 pelo governo japonês a pessoas que tenham contribuído com serviços notáveis ao país em diferentes campos.

“Sempre tive a oportunidade de estar junto a entidades e associações nipo-brasileiras, e também à frente de várias associações, desenvolvendo atividades em prol da cultura, educação, esporte, social e da integração da amizade”, listou o deputado, em seu discurso de agradecimento. “Com esta condecoração, sinto que minha responsabilidade aumentou mais. Agora, será preciso trabalhar mais ainda para contribuir com esta relação Brasil-Japão de grande sucesso”, ressaltou.

O evento contou com a presença do ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula; dos vice-presidentes do Grupo Parlamentar Brasil-Japão, Kim Kataguiri e Vitor Lippi; do Diretor do Departamento de Japão, Península Coreana e Pacífico do Itamaraty, Ministro Paulo Elias Martins de Moraes; do presidente da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social (Bunkyo), Renato Ishikawa; e de outras autoridades.

Limpa Brasília

Neste sábado (22/6), a embaixada apoia, ainda, a realização de mais uma edição do Projeto Limpa Brasília do Dia da Imigração Japonesa, organizado pela Federação das Associações Nipo-Brasileiras do Centro-Oeste (FEANBRA). Como forma de celebrar a data e compartilhar os valores nipo-brasileiros com a comunidade local, representantes da comunidade Nikkei, apoiadores e comerciantes se reunirão em um mutirão de limpeza na Feira da Torre de TV, importante espaço de socialização, comércio e expressão artística da cidade.

Voluntários são convidados a se reunir no local a partir das 13h, onde o grupo vai se organizar para fazer a coleta de lixo em uma tarde de confraternização e trabalho em prol do espaço público. Também será realizado o descarte de lixo eletrônico no ponto de coleta do evento.

A imigração

A imigração japonesa no Brasil tem como marco inicial a chegada do navio Kasato Maru, no Porto de Santos, no dia 18 de junho de 1908. Após uma viagem de 52 dias a partir de Kobe, a embarcação trouxe ao país os 781 primeiros imigrantes vinculados ao acordo imigratório estabelecido entre Brasil e Japão.

Os principais destinos desse e dos demais grupos de japoneses que chegariam ao país nos anos seguintes eram as fazendas e colônias agrícolas, inicialmente de São Paulo e Paraná. Ao longo do século, outras ondas migratórias levariam os nikkeis a outros territórios brasileiros, incluindo o interior do país e a região amazônica. Estima-se que mais de 2,7 milhões de japoneses e descendentes componham a comunidade nikkei no Brasil atualmente, aproximadamente 31 mil deles no DF.

spot_img
spot_img