domingo, 19 maio, 2024
15.5 C
Brasília

Artigo | Papel do grande cientista no desenvolvimento do Cazaquistão

OUTROS DESTAQUES

Este ano marca o 125º aniversário do nascimento do gênio cazaque, o cientista Kanysh Satbayev.

Kanysh Satbayev foi um cientista-geólogo soviético, um dos fundadores da ciência metalogênica soviética, fundador da escola de metalogenia do Cazaquistão. Na história do povo cazaque e do Cazaquistão, o Acadêmico Satbayev foi um notável cientista-geólogo e, acima de tudo, o maior pensador e cientista natural de sua época. Grande figura pública e estadista, um político sutil que contribuiu para o desenvolvimento industrial do Cazaquistão, ele foi um líder informal da sociedade.

Satbayev nasceu em 12 de abril de 1899 na região de Semipalatinsk. Ele era um cientista pleno – um homem que poderia se tornar um excelente escritor, historiador, professor e matemático. Nessa ocasião, o famoso escritor Mukhtar Auezov disse: “A grande peculiaridade de Kanysh era que ele podia conversar com um químico, um biólogo, um físico, um médico, um historiador e um filólogo em sua linguagem científica”.

Em sua atividade multifacetada, Kanysh Satbayev não se limitou apenas aos trabalhos de exploração geológica, ele realizou um amplo trabalho multifacetado em todas as áreas da ciência geológica. Ele foi eleito o primeiro presidente da Academia de Ciências do Cazaquistão. Satbayev combinou uma enorme atividade organizacional na gestão da ciência e no cuidado com o desenvolvimento industrial do Cazaquistão com a prestação de assistência na exploração geológica e desenvolvimento da indústria. Por sua iniciativa, ele organizou sessões de visitas da Academia de Ciências nas maiores regiões industriais do Cazaquistão. Com a gestão dele, foram abertos novos institutos acadêmicos como os de física nuclear, matemática e mecânica, hidrogeologia e hidrofísica, química de petróleo e sais naturais, química-metalúrgica, mineração-metalúrgica, ictiologia e pesca, biologia experimental, economia, filosofia e direito, literatura e arte, linguística. A educação de alto nível permitiu que o Presidente da Academia participasse pessoalmente da criação desses centros de grande ciência.

A então ainda jovem Academia de Ciências do Cazaquistão cresceu e se desenvolveu, formando a geração de novos cientistas. Kanysh Satbayev apoiou e educou jovens talentosos de todas as formas possíveis. Ele supervisionou pessoalmente a pesquisa de novos depósitos de carvão, petróleo, gás e minérios de metalurgia ferrosa.

A gama de interesses do Acadêmico era excepcionalmente ampla e ia além das ciências naturais. Ele era um grande especialista em história, literatura, cultura, etnografia, música e folclore do Cazaquistão. Sua pesquisa arqueológica no Cazaquistão Central e seus trabalhos sobre pedagogia e literatura são bem conhecidos. Ele foi o primeiro a avaliar o significado do romance de M. Auezov “O Caminho de Abai”, escreveu 25 canções folclóricas para o colecionador de folclore Zataevich e deixou muitas obras sobre teatro, arte, cultura e educação de jovens.

Ao mesmo tempo, é preciso destacar que Satbayev, antes de tudo, foi e continua sendo o maior cientista no campo da ciência geológica. O líder de toda a ciência do Cazaquistão foi merecidamente reconhecido, em primeiro lugar, como o líder da escola de geólogos cazaques, um dos fundadores da ciência da metalogenia.

O acadêmico Satbayev dedicou muito esforço e energia ao estabelecimento e desenvolvimento das relações internacionais do Cazaquistão, fortalecendo e aprofundando a cooperação dos cientistas cazaques com cientistas da Rússia, Ucrânia, Tajiquistão, Uzbequistão, Geórgia e Quirguistão.

Como um cientista de destaque do país, ele representou a ciência do Cazaquistão no exterior. Assim, em 1947, como membro da delegação do Soviete Supremo da URSS, ele visitou a Inglaterra, onde representou honrosamente os cientistas do país. Como membro do grupo parlamentar soviético, ele foi aceito por Winston Churchill, primeiro-ministro da Inglaterra. Em 1958, Satbayev, como membro de uma delegação representativa, visitou a China, onde participou do trabalho da conferência geológica do país asiático.

O povo do Cazaquistão gostava muito de Kanysh Satbayev. Lendas são contadas sobre ele, seu nome é cantado pelos akyns (cantores improvisadores). Uma cidade, o Instituto de Ciências Geológicas da Academia de Ciências da República do Cazaquistão, uma universidade, a Combinação Mineira e Metalúrgica de Jezkazgan, um mineral, uma geleira, um pico da montanha de Alatau, uma variedade de flores, ruas e escolas nas cidades e vilarejos da República do Cazaquistão receberam o nome do Acadêmico Satbayev. Atualmente, foi criado o prêmio da Academia de Ciências da República do Cazaquistão que leva seu nome por realizações extraordinárias no campo das ciências naturais, bem como foi criada a Fundação Internacional Kanysh Satbayev.

 

Fonte: Embaixada do Cazaquistão

spot_img
spot_img